Original 123

Pautas

Categorias: Sáloa, Karime e José Naja Neme da Silva Advogados

Na hora da separação a iniciativa é feminina, afirma especialista

Quando a relação já esfriou e não tem mais presente ou viagem que resolva o problema, quem é mais corajoso na hora de pedir a separação? O homem ou a mulher? Na opinião de uma especialista no assunto, a mulher é, de longe, a mais corajosa no momento de dizer adeus.

A advogada Sáloa Neme da Silva, especialista em Direito de Família e Sucessões, sócia de um dos maiores e mais conceituados escritórios dessa área, sediado em Porto Alegre (RS) com filiais em Caxias do Sul, Novo Hamburgo e agora em São Paulo, ajudou a compor a estatística. Separada judicialmente, Sáloa superou a fase e agora usa o aprendizado como uma ferramenta para aconselhar seus clientes e brigar por eles nos fóruns num momento que, para a maioria, é bastante traumático. Sua filha (Karime Costalunga) e o irmão (José Naja Neme da Silva), sócios no escritório, são o apoio de Sáloa para as batalhas jurídicas.

Para Karime, na maioria das vezes as pessoas se separam porque acaba o amor. “A pessoa já assumiu o risco de não querer mais viver com quem não ama”. Ela também classifica a falta de dinheiro e a traição como os outros dois principais fatores que levam um casal a decidir não viver mais sob o mesmo teto.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de dissoluções de uniões estáveis cresce gradativamente no País. Entre 1991 e 2002, o volume de separações subiu de 76.223 para 99.693 — um aumento de 30,7%. Os divórcios saltaram de 81.128 para 129.520 — crescimento de 59,6%.

Segundo Sáloa, mais de 80% dos que procuram o escritório são mulheres. “Os homens, normalmente, não tomam a iniciativa de se separar. Muitos homens preferem até mesmo permanecer legalmente casados a terem de dividir o patrimônio. Já as mulheres, quando nos procuram, de forma geral, já vinham sofrendo há algum tempo. Elas são mais corajosas na hora de pedir o divórcio”.

Temida por maridos que não aceitam perder a parceira — ou dividir o dinheiro —, Sáloa ganhou fama no Rio Grande do Sul e começa a fincar sua bandeira em São Paulo. Seu perfil de conselheira e a fama de briguenta fazem sucesso entre as mulheres. Todos os meses o escritório Sáloa, Karime e José Naja Neme da Silva Advogados lida com um calhamaço de processos. A absoluta maioria é de pedidos de separação judicial ou divórcio. E a maior parte dos autores dos pedidos são, justamente, as esposas. “Isso não significa que os homens queiram manter a união. O que ocorre é que as mulheres é que decidem regularizar a situação”, completa a advogada.

“A mulher tem quebrado muitos mitos e preconceitos. Ela tem se tornado mais corajosa e isso a gente percebe no dia-a-dia. Hoje quando as mulheres procuram um advogado para resolver sua situação conjugal elas já chegam decididas e sabedoras de seus direitos”, destaca Sáloa.